Curso de Engenharia de Biotecnologia

Justificativa do Curso

O Brasil tem investido fortemente nas duas últimas décadas no desenvolvimento da biotecnologia, comprovado pelo Plano de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 2007-2010 e a Política de Desenvolvimento de Biotecnologia, ambos lançados pelo governo federal em 2007. Esta política foi inspirada na Estratégia Nacional de Biotecnologia, resultado dos trabalhos desenvolvidos no âmbito do Fórum de Competitividade de Biotecnologia, em 2004. Entre os órgãos governamentais que fizeram parte do início desse projeto, estavam os então Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ministério da Saúde, Ministério da Ciência e Tecnologia e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Os objetivos propostos previam promover e executar ações com vistas ao estabelecimento de ambiente adequado para o desenvolvimento de produtos e processos biotecnológicos inovadores, estimular o aumento da eficiência da estrutura produtiva nacional, a capacidade de inovação das empresas brasileiras, absorção de tecnologias, a geração de negócios e a expansão das exportações (BRASIL, 2008b).

Engenharia de Biotec

 

A biotecnologia e suas engenharias são as tecnologias que apresentam maior compatibilidade com a sustentabilidade da vida no planeta. Suas ferramentas são úteis na resolução de questões científicas, na elaboração de novos produtos e no alcance de metas desejadas pela sociedade, como na redução de poluição no meio ambiente. Esses fatores evidenciam a grande potencialidade da implementação do curso de Engenharia de Biotecnologia para atender as demandas socioeconômicas nas inúmeras áreas da atividade humana e ainda o potencial de contribuição para a manutenção e desenvolvimento dos setores de destaque da mesorregião do Extremo Oeste da Bahia, onde o agronegócio é uma atividade que possui reconhecido destaque nacional no cultivo de grãos.

O referido curso soma saberes de distintas áreas do conhecimento científico, tais como engenharias e as ciências médicas, agrárias, exatas, biológicas entre outras, o que caracteriza sua multidisciplinaridade, preparando o egresso para atuação de liderança e coordenação em atividades de industriais, em laboratórios de pesquisa e ainda a execução de projetos ligados a inúmeras áreas do conhecimento, oferecendo ao egresso uma abrangente escolha de atuação.

A formação de profissionais com competências e habilidades na área da biotecnologia possui uma grande importância, permitindo que estes atuem como agentes do 21 desenvolvimento regional. O Bacharelado em Engenharia de Biotecnologia da Universidade Federal do Oeste da Bahia terá uma relevância social para a região oeste do estado da Bahia, especialmente Luís Eduardo Magalhães e os municípios vizinhos, podendo se estender para o cenário nacional e internacional.

Assim, a consolidação do curso de Engenharia de Biotecnologia no Campus de Luís Eduardo Magalhães, requer a adoção de um planejamento, visando a implementação das seguintes ações: implementação e avaliação permanente do Projeto Político do Curso de Engenharia de Biotecnologia, devido as constantes atualizações da área da Biotecnologia; garantir estrutura física, acompanhada de material de consumo, material permanente e acervo bibliográfico, possibilitando condições adequadas para a realização das aulas teóricas e práticas; estabelecer parcerias com as empresas do município de Luís Eduardo Magalhães, visando uma maior interação do curso com o setor industrial por meio da possibilidade de estágios para os estudantes do curso de Engenharia de Biotecnologia do Campus de Luís Eduardo Magalhães.

 

 

Identificação do Curso

IES: UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA (18506)
Código - Nome do Curso: 1276410 – ENGENHARIA DE BIOTECNOLOGIA
Grau: Bacharelado em ENGENAHRIA DE BIOTECNOLOGIA
Modalidade: Educação Presencial
Situação de Funcionamento: Em atividade
Turno Integral
Data de Início de Funcionamento: 08/09/2014
Carga horária: 4.100 horas
Periodicidade: 5 Semestres (10 semestres)
Integralização mínima: 5 anos (10 semestres)
Integralização máxima: 9 anos (18 semestres)
Vagas Autorizadas: 45
Coordenador: Prof.: Dr. Felipe da Silva Figueira
Atos Regulatórios

Autorização - Resolução UFOB nº 001 de 13/11/2013;

Portaria Normativa MEC/SERES nº. 24 de 25/11/2013;

Decreto nº. 8.142, de 21/11/2013

Reconhecimento 

Renovação de Reconhecimento 

Local de oferta do curso: Centro Multidisciplinar do Campus de Luís Eduardo Magalhães
Cód. Endereço Município/UF Endereço CEP
1066445 Luís Eduardo Magalhães/BA Rua Itabuna, 1.278 – Bairro Santa Cruz 47850 - 000

Topo